5 critérios para você escolher um bom seguro viagem internacional

5 critérios para você escolher um bom seguro viagem internacional

setembro 19, 2018 0 Por Efígie Projetos Educacionais, Viagens e Turismo Ltda

Uma das etapas mais importantes e que mais causam dúvidas durante o planejamento de uma temporada no exterior — seja para um intercâmbio ou simplesmente para curtir as férias — é escolher um bom seguro viagem internacional.

Esse plano é o que vai assisti-lo caso surja um problema de saúde ou algum contratempo relacionado à sua viagem. E como você precisa escolhê-lo antecipadamente, sem saber o que poderá acontecer, é fundamental fazer a escolha certa.

Para lhe ajudar com isso, listamos aqui 5 critérios que você deve analisar antes de definir o seu seguro viagem internacional, para que não haja dores de cabeça caso você precise usá-lo. Acompanhe!

1. Certifique-se do histórico da seguradora

O primeiro passo, sem dúvidas, é se certificar acerca do histórico da seguradora.

Com certeza, uma operadora séria e com anos de atuação no mercado já consolidou a própria marca (nacional e internacionalmente), tem filiais e representantes em várias regiões do país e investe pesado na qualidade do seu serviço — sendo, muitas vezes, referência no setor.

Isso sem falar que ela já contará com uma vasta gama de clientes, além de uma cartela de planos com coberturas mais amplas e personalizáveis de acordo com o perfil do contratante.

2. Confira se ele atende às normas internacionais

Um segundo ponto bastante importante é conferir se o seguro que você pretende escolher está de acordo com as normas do seu destino.

O motivo? Simples: enquanto algumas nações não exigem que você contrate esse serviço, outras determinam a obrigatoriedade dele para que você passe na imigração. Inclusive, há até as que determinam um conjunto de regras bem específicos a que o plano deve atender.

É o caso, por exemplo, do Tratado de Shengen, que vigora em nos países europeus (Alemanha, França, Espanha, Malta etc.). Entre suas principais diretrizes, está a necessidade de uma cobertura mínima de € 30.000,00 por pessoa.

3. Pesquise como é a estrutura do atendimento

Outro critério para escolher um bom seguro viagem internacional é pesquisar com bastante cuidado como é a estrutura do atendimento ofertado. Isso inclui:

  • se ele funciona 24 horas;
  • quais são os canais de comunicação disponibilizados no exterior;
  • quais idiomas são falados pelos atendentes (português, inglês, espanhol etc.);
  • se o acesso via telefone pode ser realizado por aparelhos fixos, móveis e/ou públicos etc.

4. Atente-se à agilidade na autorização do uso dos serviços

Fora o que falamos no tópico anterior, é crucial que você leia com atenção as regras do contrato que definem as condições gerais de uso do seguro viagem internacional. Além disso, se possível, peça referências às pessoas que já contaram com ele em outras ocasiões. As redes sociais, inclusive, são de grande ajuda nesse momento.

Dessa forma, você saberá de antemão como é a agilidade do plano em autorizar os serviços solicitados. Afinal, se ele for acionado, o será em casos de emergências, como extravio de bagagem, hospitalização, adoecimento etc. Logo, rapidez, eficiência e transparência são fundamentais para evitar transtornos maiores a você.

5. Analise qual a cobertura do plano a ser contratado

Por fim, ao contratar um seguro, não deixe de analisar o que está incluso na sua cobertura para não ser pego de surpresa justo quando estiver no exterior e mais precisar dele.

Para isso, é indispensável relatar tudo o que se pretende fazer no seu destino (como praticar esportes radicais ou de aventura, por exemplo) e qualquer condição de saúde preexistente — seja para o representante da seguradora, seja da empresa especializada em intercâmbios e programas internacionais.

Dessa forma, é possível encontrar um plano que atenda, de fato, às suas necessidades e garanta seu bem-estar físico e psicológico.

Enfim, seguindo estas nossas dicas, você vai garantir que fez a melhor escolha do seguro viagem internacional, minimizando suas chances de passar por apertos durante a sua estadia no exterior!

Agora, já que falamos em viagem neste post, aproveite para ler também sobre o que é o travel money e como ele funciona!